Publicado por: Alessandra | 02/10/2009

NOVO DOMÍNO PARA ESSE BLOG

Até que eu consigar criar um redirecinamento automático desse domínio para o novo domínio desse blog, peço que cliquem em

http://cienciadoispontozero.com

Nos vemos lá!


Publicado por: Alessandra | 10/09/2009

Se Deus existe, é artista plástico.

Clique para ver slideshow das últimas imagens do Hubble na BBC.

Nebulosa Butterfly. Clique para ver slides das últimas imagens do Hubble na BBC

Se existe, ou não, uma inteligência criadora por trás disso tudo, está fora do alcance e do âmbito da ciência. Não compartilho com cientistas e pseudociências que buscam comprovar a existência ou inexistência de Deus. Trabalho inútil, na minha opinião. Deus não é do âmbito da ciência, mas da religiosidade (conceito mais amplo que “religião”) e a religiosidade é questão íntima e individual. Mas, a metáfora que vem à mente ao ver esse espetáculo de imagens é de que o universo parece ser uma maravilhosa obra de arte!

Desculpem-me os engenheiros, mas se houver um criador disso tudo, talvez seja da área das artes plásticas, mais do que das engenharias. O refinamento estético do universo e da natureza está além de sua funcionalidade. Vide a era glacial.

Deus, se existir, também não deve ser da área de humanas. Nós humanos, somos de uma imperfeição inconcebível para um estudioso das ciências humanas. Um bom filósofo teria concebido relações humanas mais éticas e justas.

Também não deve ter vindo das ciências biológicas e da saúde, vide as doenças e mal formações de toda ordem.

Também não deve ser das ciências sociais. A sociedade dos humanos, tem problemas gravíssimos: injustiça, desigualdade, miséria, intolerância e outras graves imperfeições. A sociedade não pode ter sido concebida sob uma teoria social razoável. Então, se Deus existe, é um artista plástico criativo e um esteta refinado.

Também é possível pensar que Deus teria concebido apenas o universo e nós, humanos, fonte de todos os problemas relacionados nesse texto, surgimos de uma casualidade, tal como microorganismos a contaminar a grande obra de arte. Por ser generoso, Deus ainda teria paciência conosco e não teria nos aniquilado com um raio fulminante, mas… e se Ele perder a paciência?

Publicado por: Alessandra | 21/08/2009

Comunicação científica e divulgação científica

Cada vez mais, cientistas e pesquisadores fazem uso de blogs, alguns com objetivo de divulgação científica para o público em geral. (Mais no Anel de Blogs Científicos)

Mais uma vez, a Web (ou a cultura Web) incentiva a comunicação direta eliminando barreiras, intermediários, horizontalizando a comunicação. Dessa vez, o cientista, o pesquisador “fala” direto com o público, não só com seus pares, a comunidade científica. Os bons jornais sempre tiveram uma seção (escrita por jornalistas especializados) dedicada à ciência. Mas quando o próprio pesquisador se comunica por meio de um blog, ele não apenas informa, mas se abre ao diálogo, à perguntas, considerações, etc.

Sempre achei um contra senso, os “altos muros da academia”. A pesquisa científica tem (deveria ter), como finalidade, a sociedade. E não sou eu quem diz, mas Bunge, Merton, Ziman, entre outros.

Periódicos científicos de primeira linha (NatureBMJ, Science) vêm adotando e disponibilizando em seus sites, ferramentas Web 2.0, como blogs, podcasts, RSS. Na outra ponta, blogs de pesquisadores, como Bioletim, da área da biologia, são revisados por pares. O peer review é o processo tradicional da comunicação científica formal. No ambiente Web, ou melhor, na “cultura Web”, a linha divisória entre comunicação científica formal e informal está mais tênue? Ou mais flexível como a própria noção da rede?

Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 17/08/2009

Gripe suína no ScienceBlogs Brasil: Raio-X

Informação em saúde no ScienceBlogs Brasil

Cobertura da Gripe A H1N1 no ScienceBlogs Brasil: Raio-X

Mais no SemCiência

Posted using ShareThis

O que penso a respeito das medidas tomadas pelo Ministério da Saúde:

O Ministério da Saúde justifica a decisão afirmando que quer evitar o uso indiscriminado do antiviral. Essa não é uma explicação razoável, pois  um possível uso indiscriminado de Tamiflu, se combate com campanhas informativas, tanto para o público leigo quanto para os médicos do sistema privado, responsáveis por emitir uma receita, sem a qual o medicamento não poderia ser comprado.

Seria ótimo que o Sistema Público de Saúde concentrasse os cuidados em relação à epidemia, bem como em relação à saúde de todo brasileiro. Só que o Sistema Público de Saúde no Brasil, não consegue atender à população que dele depende, nem em situações normais, quem dirá em uma situação de alerta.

Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 06/08/2009

“unplugged work”

copista

medieval way of life

No momento, a dona desse blog está em imersão cognitiva, dedicada a uma experiência de laboratório, testando uma incomum e original (para o século XXI) técnica denominada de “unplugged working”. Resultados preliminares indicam significativo ganho de produtividade em condições de prazo esgotando para a qualificação.

Quando deixar o laboratório e retornar ao mundo, a autora voltará a atualizar esse blog.

Até breve!

Tiranossáurico: Tela do Lotus 123, software para o qual já fui instrutora!

Essa merece registro:

Com algo assim começamos

Com algo assim começamos

Meu filho, Gustavo, perguntou por SMS pro Calu (Carlos Ruchaud), meu ex-marido (que está viajando), quando compramos nosso primeiro micro. Ele perguntou isso, mas como sempre, a resposta do Calu, foi enciclopédica (e olha que foi por SMS também).


Transcrição literal da mensagem para o celular do Gustavo:

Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 19/06/2009

José Mindlim e a Biblioteca Brasiliana

a leitura dá um sentido espiritual à vida, abre horizontes, dá uma visão melhor e mais ampla do mundo e da sociedade em que vivemos, estimula a imaginação e o sonho (Mindlim, 2009)

MINDLIM, José. No mundo dos livros. Rio de janeiro: Agir, 2009.

BRASILIANA USP

BRASILIANA DIGITAL
(além da custódia do saber)

Veja também matéria do LINK Estadão de 21/07/2009:
José Mindlim aos 94 anos, sem medo do novo!


Publicado por: Alessandra | 17/06/2009

Mais sobre a crise financeira

FT conclui que o mercado é irracional como o medo (dos investidores)

dinheiro e teorias econômicas no fogo

Clovis Rossi na Folha (conteúdo reproduzido aqui por que a coluna só é acessível a assinantes) comenta que, o Financial Times, em decorrência da crise financeira global, se rende a discutir a eficiência dos mercados.

Clovis Rossi traz uma questão interessante: “acreditar na eficiência dos mercados é o fundamento de uma infinidade de cálculos financeiros.”

Além da ideologia, temos a questão da ciência econômica, suas teorias, seus cálculos e seus paradigmas. Ou seja, que as teorias (econômicas ou não) caiam ou tenham que ser revistas é fato da dinâmica da sociedade.

Popper (um anti-marxista) afirmava que é da natureza da ciência, ser refutável. Bunge afirma que uma teoria só é válida até que outra nova teoria possa contestá-la. Kuhn afirma que a ciência evolui por meio das crises, quando um paradigma da “ciência normal” não consegue dar resposta a um novo fenômeno. Assim, Clovis Rossi percebe que a “eficiência dos mercados é o fundamento de uma infinidade de cálculos financeiros”. Mais uma vez, a realidade viva, dinâmica e complexa coloca em xeque teorias e/ou doutrinas econômicas.

Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 27/05/2009

Periódicos científicos 2.0

Hoje, a UFSC recebeu Suely de Brito Clemente Soares para palestra no EVENTO de lançamento da incubadora de periódidos da UFSC e comemoração ao primeiro aniversário do Portal de Periódicos UFSC, que tem minha orientadora, Rosângela Schwarz Rodrigues, como uma das responsáveis por sua implantação.

Suely começou esclarecendo que, se cronologicamente pertence à geração dos Baby Boomers, é com a geração Y que se identifica. E comprovou ao longo de sua fala que, de fato, faz parte da cultura Y. Suely é quase uma nerd – comunicativa- ou, expressão mais atual, uma “geek” (a computer expert or enthusiast)!

Reproduzo aqui os slides que ela apresentou (se encontram em http://www.slideshare.net/suelybcs) para que possa complementar com informações que anotei durante a palestra e para abrir o debate. Como lembrou Suely, a comunidade acadêmica é conservadora, mas ainda assim, muitos periódicos estão inovando, sendo que em sua opinião, o BMJ e o Nature, são os que melhor incorporam ferramentas web 2.0.

A seguir, a apresentação da Suely. E depois, alguns questionamentos.

Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 24/05/2009

Breves notas sobre a defesa da tese de Claudia Bomfá

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DA PRODUÇÃO
Tese: MODELO PARA GESTÃO DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS ELETRÔNICOS
COM FOCO NA PROMOÇÃO DA VISIBILIDADE.
Autora: CLÁUDIA REGINA ZILIOTTO BOMFÁ
Orientador: ANTONIO CEZAR BORNIA, DR.

A tese de doutorado em Engenharia da Produção defendida em 22/05/2009 na UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina, se embasou em conhecimentos das áreas de Engenharia da produção/Administração (Marketing) e da Ciência da Informação (Comunicação Científica).

A banca observou que a aluna foi brilhante em fazer conversar diversas áreas, no que concordo plenamente. A discussão durante a defesa ilustrou a interlocução entre essas áreas. Compartilho em breves notas, os pontos que me chamaram atenção e que anotei durante a defesa. Sim, a tese foi aprovada e espero, em breve, poder linká-la.

O modelo que a doutoranda apresentou é resultado de anos de pesquisa  junto ao periódico científico da Engenharia da Produção, Revista Produção online. A seguir, as contribuições da banca:

Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 24/05/2009

Reciclando ideias (Peter Burke)

Texto reproduzido na íntegra do Jornal Folha de São Paulo, caderno +mais.

Matéria disponível no jornal impresso do dia 24/05/2009 ou na internet, disponível para assinantes: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs2405200912.htm

São Paulo, domingo, 24 de maio de 2009

+ autores

Reciclando ideias
Imagem da inovação como repentina e individual contrasta com a evolução dos saberes, que é gradual e coletiva

PETER BURKE
COLUNISTA DA FOLHA

Muitas pessoas no mundo hoje, especialmente nos domínios dos negócios e da ciência, se dedicam à inovação. Pensam, lecionam e escrevem sobre as maneiras pelas quais se pode estimular, medir e gerir a inovação. Como e por que a inovação acontece, perguntam.

Por que existem lugares e momentos históricos que parecem mais favoráveis do que outros à inovação?

Florença durante o Renascimento serve como exemplo ou a Inglaterra nos estágios iniciais da Revolução Industrial -quando as máquinas têxteis e locomotivas a vapor e tantas outras máquinas foram inventadas- ou o Vale do Silício [EUA] na década de 1970.

Algumas pessoas acreditam que a inovação possa ser encorajada por meio da criação de centros de pesquisa, outras preferem meditação, sessões de discussão ou até mesmo softwares que facilitam a geração de ideias.

Mas o que exatamente é inovação?

Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 18/05/2009

Editoras, inovar é preciso!

Opa, o que faço agora, Donald?

Opa, o que faço agora, Donald?

Artigo publicado no periódico DataGramaZero em outubro de 2008:

Fonte: ARAUJO, T. S. ; GALDO, Alessandra ; ARDIGO, J.D. . Conteúdos Digitais de Livros na Sociedade do Conhecimento. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação. Rio de Janeiro, v. 9, p. 05, 2008.

Conteúdos Digitais de Livros na Sociedade do Conhecimento.

Resumo do artigo:

“Este artigo tem como objetivo analisar a contradição aparente entre os interesses da sociedade em relação à democratização da informação diante dos interesses do setor editorial de livros e sua (in) adequação à realidade tecnológica dos conteúdos digitais. Aborda quais as implicações das tecnologias de informação e comunicação para este setor e para o usuário de informações de livros técnicos e científicos. Faz-se um levantamento do contexto da economia digital e uma abordagem reflexiva a respeito das necessidades de acesso flexível e democrático à informação. Aborda-se a questão dos livros e dos conteúdos digitais assim como outras questões envolvidas na situação de impasse na qual se encontra o setor editorial no contexto apresentado. Conclui-se que há necessidade e possibilidade de adequação dos produtos informacionais editoriais aos interesses da sociedade no acesso à informação.”

(…)

E a polêmica continua…

Matéria jornalística da Elis Monteiro no Globo Tecnologia. Link abaixo (O Globo não permite copiar e colar o conteúdo de suas matérias): Associações de editoras no Brasil e EUA tentam lutar contra o download de livros

Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 17/05/2009

Mitologia e informação

Ariadne e o labirinto

Prof. Aldo Barreto postou em seu blog:

“Em meu trabalho nestes anos acredito que a informação, como partícula ou como uma onda, sintoniza o mundo, pois referencia o homem ao seu passado histórico, às suas cognições prévias e aos seus espaços de convivência colocando-o em um ponto do presente, com uma memória do passado, mas tendo uma perspectiva do futuro.” (http://avoantes.blogspot.com/2009/05/estoques-em-labirinto-e-fluxos-de.html)

O texto (poético) é interessantíssimo, pois relaciona os conceitos de uma disciplina tecnicista (“um ponto do presente”), à mitologia grega (“uma memória do passado”), ou, usando as palavras do Prof. Aldo Barreto sobre informação: “nos referencia ao nosso passado”, mas, complemento: ao passado-presente, não apenas histórico, mas mitológico, ou seja, simbólico de nossa condição humana. Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 15/05/2009

Club Brasil

Aos sábados entre 20:00 e 22:00 hs, Juan Trasmonte, poeta e “embaixador do samba em Buenos Aires” como o chamo, produz programa de música brasileira para nuestros hermanos argentinos e para os amantes da música brasileira conectados em qualquer nó da Internet em qualquer canto do globo.

Juan Trasmonte é o argentino mais carioca que já conheci e sabe tudo de música brasileira! Vale a pena conferir!

SÁBADOS, de 20:00 às 22:00 hs, AQUI

 ClubBrasil

Publicado por: Alessandra | 06/05/2009

Interdisciplinaridade & cia

A complexidade  da sociedade contemporânea exige a comunicação e transferência de conhecimento entre cientistas, pesquisadores, professores, estudantes. Diferentemente da era moderna, hoje a ciência reconhece a necessidade de abordagens interdisciplinares para dar resposta a problemas complexos tais como, alterações climáticas, extinção de espécies, desequilíbrios no ecossistema, desequilíbrios sociais, violência, pandemias. Cresce assim, a busca por novos campos de estudo e pesquisa, como: biotecnologia, sustentabilidade e meio ambiente, engenharia genética, ecologia, bioética, entre outros. Campos de estudo de abordagem interdisciplinar por natureza.

Tais problemas de pesquisa científica, levam à discussão sobre a multidisciplinaridade, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade. Entretanto, é preciso cuidado com o encantamento provocado por expressões que no furor da novidade, acabam sendo confundidas ou utilizadas inadequadamente reduzindo-as a mais um modismo.

Assim, é importante esclarecer o que são esses conceitos. Para introduzir o tema, escolho como autor de referência, o Nicolescu que conduz o Centro Internacional de Pesquisas e Estudos Transdisciplinares, onde se pode encontrar a tradução para o português da “Carta da Transdisciplinaridade“.

Faço uma síntese (muito sintética) do que é para o Nicolescu, multidiscipliaridade, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade: Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 05/05/2009

Sobre o fim da universidade como a conhecemos

“Não faça o que eu faço. Em vez disso, absorva tudo o que eu tiver a oferecer, e faça com isso o que eu não poderia nunca me imaginar fazendo. E então, voltem e me contem sobre isso.”

Seguindo o prof. Vinicius Kern do EGC/UFSC no Twitter, fui levada a uma matéria que me interessou por se afinar com um tema que está sendo discutido para um artigo. Ontem eu e minha orientadora estávamos conversando sobre o tal artigo em desenvolvimento que trata de conhecimento científico e interdisciplinaridade. 

  • Em seu BLOG, o prof. Kern comenta uma matéria do New York Times assinada por MARK TAYLOR.
  • A matéria:

nyt_logo

 

End the University as We Know It

Um resumo muito corrido dos passos recomendados para uma nova universidade afinada com o século XXI: Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 05/05/2009

Twitter, blog… Porquê?

Porquê usar o Twitter? No meu caso, uso o Twitter para seguir professores e autores que podem me auxiliar nos temas que estudo no mestrado. Uso o Twitter também, porque sou uma entusiasta assumida das TICs e das novas formas de comunicação como as ditas redes sociais. E, por fim, por uma questão ideológica: acredito que compartilhar conhecimento, ideias e opiniões é bom para mim, para você e para todos. No meu ponto de vista, informação e conhecimento só têm sentido se forem compartilhados, transmitidos, replicados, transformados, livremente retransformados, modificados para gerar novos conhecimentos. Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 03/05/2009

EPIDEMIA DE PÂNICO II

Ontem escrevi o post EPIDEMIA DE PÂNICO sobre informação, epidemia e pânico.

Hoje, a Folha de São Paulo, caderno mais! publicou uma matéria do Peter Burke, intitulada “Pânico moral”, expressão usada pela sociologia, segundo Burke, para denominar pânicos coletivos. Uma vez que a matéria completa é acessível apenas para assinantes da Folha ou do UOL, transcrevo e comento partes do texto: Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 02/05/2009

EPIDEMIA DE PÂNICO

Epidemia do pânico globalizado: vaca louca, terrorismo, crise financeira, gripe aviária, gripe suína, aquecimento global, que mais?

Gripe Suína. Foto do G1

Gripe Suína. Foto do G1

Parece que vivemos na iminência de um cataclismo mundial no mundo da informação globalizada. Mas, isso nem é novo… Há pelo menos 2.000 anos a Bíblia anuncia o apocalipse. Parece que a mobilização em torno do medo, de tantos medos, é uma característica humana, da nossa sabida fragilidade humana. Da própria vida que, de certo, só nos aponta a morte.

O que haverá de realmente ameaçador no último medo globalizado, o medo da vez, o medo do vírus da gripe suína? A cidade do México parou completamente por um dia; a OMS alerta para o risco de uma pandemia (o que é quase inevitável num mundo interconectado); os vôos da China para o México são supensos e por aí vai… Leia Mais…

Publicado por: Alessandra | 06/04/2009

PROIBIDO PROIBIR II

Ativismo na Internet

Ativismo na Internet

No post anterior, eu falava sobre crimes na Internet.

Coincidência, acabei de pegar no twitter, informação fresquinha do Sergio Amadeu da Silveira.

Artigo: Substitutivo do Azeredo versus Lei de Cidadania

Concordo com as colocações do Sergio Amadeu e já havia assinado a petição há alguns meses. Acho que, de fato, o projeto de lei do Azeredo está mal articulado. Se a lei fosse aprovada seria impossível de cumprir e se fosse cumprida limitaria a liberdade de expressão na internet.

Older Posts »

Categorias